Manual para Acessibilidade aos prédios residenciais da cidade do Rio de Janeiro

ACESSO À PORTARIA

Desníveis

É muito comum o desnível entre o passeio e a portaria do edifício, com a existência de um ou mais degraus. Os degraus dificultam, e até tornam impossível, o acesso de cadeiras de rodas, carrinhos de bebê, pessoas idosas ou com mobilidade reduzida.

Admite-se um desnível ou soleira, na forma de degrau, com uma altura máxima de até 1,5cm, pois de modo geral, uma pessoa em cadeira de rodas consegue ultrapassá-lo. Desníveis maiores são resolvidos por rampa ou aparelho eletromecânico.

Capachos embutidos, nivelados com o piso ou com um ressalto máximo de 0,5cm (meio centímetro), com as bordas firmemente fixadas e de pelo curto evitam acidentes e tropeços.


Rampas

Na construção de uma rampa, quanto maior for a altura do desnível a ser vencido, maior terá que ser o seu comprimento. É um engano comum pensar que o uso da área da escada para fazer um plano inclinado sobre ela seria a solução para o acesso. O espaço utilizado por uma escada nunca será suficiente para fazer uma rampa em seu lugar. Ficaria muito íngreme, deslizante, e não permitiria sua utilização de forma segura.
É comum encontrarmos a escada de acesso à portaria ladeada por canteiros ou jardins. Uma ótima providência é aproveitar parte do jardim para construir a rampa, se possível.

Rampas seguras e confortáveis para todos devem possuir as dimensões e os elementos indicados nas figuras a seguir:

Tabela para dimensionamento de rampas da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT

Inclinação adminssível
de cada segmento de
rampa(i)

Desníveis máximos
de cada segmento de
rampa (d)
Número máximo de
segmentos de rampa
Comprimento máximo
de cada segmento de
rampa(c)
5,00%
1,50 m
-
30,00 m
6,25%
1,00 m
14
16,00 m
1,20 m
12
19,20 m
8,33%
0,90 m
10
10,80 m
10,00%
0,274 m
08
2,74 m
12,50%
0,50 m
06
5,00 m
0,75 m
04
7,50 m
0,183 m
01
1,46 m

Cálculo do comprimento mínimo necessário para a rampa

c = d x 100
          i
onde: c = comprimento da rampa (em metros)
d = altura a vencer (em metros)
i = inclinação da rampa (percentual - %)

Exemplo:

Cálculo do comprimento da
rampa para vencer um desnível de 0,17 metros (dezessete centímetros)
  c = d x 100 ;
          i
c = 0,17 x 100 ;
           12,5
c =   17   ;
      12,5
c = 1,36 m

Rampas fixas e definitivas são a melhor solução. O uso de rampas removíveis, que precisam ser recolocadas a todo o momento, é incômodo para quem as manuseia e constrangedor para quem necessita dessa adaptação.

Escadas

Em uma escada, degraus sempre com a mesma altura e a mesma largura oferecem maior segurança e conforto. As dimensões que garantem o conforto nas escadas são: largura livre mínima de 1,20m, inclusive nos patamares; altura do espelho do degrau (E) entre 16cm e 18cm; largura do piso do degrau (P) entre 28cm e 32cm; mudança de direção, no máximo, a cada 3,20m de altura.

Corrimãos

Escadas e rampas seguras são as que têm corrimão por toda a sua extensão, nos dois lados, incluindo os patamares. A colocação de corrimãos ajuda as pessoas com dificuldades de caminhar, como idosos e crianças pequenas, a utilizar escadas e rampas com maior autonomia e segurança.

Os diâmetros adequados para os corrimãos estão entre 3,5cm e 4,5cm, devendo prolongar-se além do início e do término das rampas e escadas por mais 30cm.

O prolongamento do corrimão dá o apoio necessário para uma pessoa com mobilidade reduzida iniciar a subida ou descida da escada. Em escadas e rampas que fazem a comunicação entre os andares, é recomendável que o corrimão seja contínuo, sem interrupções na mudança de direção.

O ideal é que o corrimão tenha duas alturas, nas escadas e rampas, para que crianças e pessoas em cadeiras de rodas possam também alcançá-lo.

Todos os elementos fixados nas paredes com o objetivo de servir de apoio para as pessoas, como corrimãos e barras, têm que estar muito bem presos e chumbados, de modo a agüentar grandes esforços.

O melhor é fazer um apoio de concreto armado na parede e fixar buchas para os parafusos que vão segurar os corrimãos ou as barras de apoio.



Para copiar o Manual para Acessibilidade, em formato PDF, clique aqui (arquivo com 5.085Kb).

Ou consulte o manual diretamente:

- Apresentação
- Reconhecendo nossa diversidade
- Adaptando o lugar que vivemos
- Dimensões básicas que devemos conhecer
- Símbolo internacional de acesso
- Detalhes e cuidados no prédio
- Pode entrar, a casa é sua...
- Acesso a portaria
- Na portaria
- Circulando nos andares
- Nas áreas de recreação
- É bom lembrar que...
- Documentação necessária para licenciamento de obras de adaptação
- Órgãos que licenciam obras na cidade do Rio de Janeiro
- Lei Municipal No 3.311 de 4 de dezembro de 2001
- Decreto Nº 22705 de 07 de Março de 2003

Leia outras matérias apresentadas nas colunas ABC Micro, Alimentos, Dicas no Portal, Gestão Condominial, Jardinagem, Painel dos Leitores, Pequenos Reparos, Notícias do Rio, Reciclagem, Terapias Alternativas e Turismo.

PORTAL DOS CONDOMÍNIOS - produtos, serviços e informações para seu dia a dia.
 





Fale Conosco - Para anunciar no Portal - Para obter mais informações
Site melhor visualizado na resolução 800x600 pixels.

Copyright ©
, QuadraVirtual - Soluções via Web Ltda.
É proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.