Coleta seletiva de lixo - a implantação

A coleta seletiva de lixo é a maior aliada da reciclagem. Tudo começa com a separação dos materiais recicláveis na fonte geradora, ou seja, no próprio local onde são produzidos. Após a separação, os materiais são coletados.

Cada morador do edifício residencial e cada funcionário do edifício comercial tem que se orientado quanto a importância da separação do lixo.

Este sistema facilita a reciclagem, porque os materiais estarão mais limpos e, consequentemente, com maior potencial de reaproveitamento. A separação na origem pode ser feita de diferentes maneiras e dependendo de diversos fatores, entre eles: o tipo de material produzido e descartado em maior quantidade; a existência de mercado consumidor para cada material a ser separado. Estas e outras condições influenciam as formas de separação, porém as mais usuais são ilustradas a seguir.

Como implantar a coleta seletiva em edifícios

Antes de introduzir a coleta seletiva nos edifícios é fundamental atentar para as condições de higiene e limpeza de suas dependências.

Ensinando os moradores ou funcionários a "olhar em volta" para perceber problemas ambientais e adotar atitudes práticas que contribuam para resolve-los, como jogar o lixo no lugar certo e realizar a coleta seletiva, fazendo-os ver que com isso estão cumprindo um importante papel na melhora da qualidade de vida.

Estratégia de implantação

O sucesso de um projeto como este depende da sensibilização de todos os moradores ou funcionários; da clara demonstração de apoio do Sindico, Administradora ou Diretoria; do entusiasmo do coordenadores; da adesão do pessoal de limpeza; e da identificação dos mercados locais para os recicláveis.

Para isso, recomenda-se:

- reunir o maior número de informações sobre o tema;
- conversar com profissionais da limpeza urbana e de meio ambiente para conhecer em profundidade a realidade do saneamento e a reciclagem do município;
- fazer levantamento da situação atual de acondicionamento e coleta de lixo no edifício;
- promover reuniões com os coordenadores, encarregados de limpeza, etc., para discutir a organização da coleta seletiva;
- discutir com os moradores ou funcionários, integrando o assunto ao cotidiano;
- contatar uma entidade que fará a retirada regular dos recicláveis.

Planejando a Coleta

No planejamento da coleta seletiva devem ser observados os seguintes aspectos:

- Quem faz a coordenação?
- O que fazer com o material separado?
- Que tipo de coletores poderão ser usados?
- Qual a quantidade de recipientes coletores?
- Onde e como armazenar até a data da coleta?
- Quem retira o lixo separado pelo edifício?
- Como controlar a coleta?
- Qual a freqüência da coleta?
- Que tipo de retorno o edifício poderá receber?
- Como se dá a participação dos moradores e dos funcionários?
- Pode-se organizar a coleta com edifícios vizinhos?

Implantando a coleta seletiva

Observadas e cumpridas as orientações do planejamento, basta marcar o dia de início da coleta e programar algum evento para chamar a atenção de todos os moradores ou funcionários. E bom trabalho.

Avaliação e Manutenção

Mais importante que a implantação é a manutenção do programa. Para garantir a continuidade da coleta seletiva, os coordenadores deverão realizar o acompanhamento das diversas etapas bem como a avaliação dos dados obtidos na sua implementação. As observações devem ser anotadas para serem debatidas em reuniões sistemáticas com os coordenadores e responsáveis.

As respostas às questões abaixo servirão para auxiliar em eventuais correções de rumo ou até mesmo na ampliação do projeto:

- A periodicidade da coleta é respeitada?
- O número de coletores é satisfatório?
- O número de pessoas envolvidas é suficiente para separar e armazenar o lixo?
- O local de armazenagem atende às condições mínimas de tamanho, higiene e segurança?
- Há envolvimento satisfatório de todos os moradores ou funcionários?
- Observa-se melhoria nas condições de limpeza do edifício?
- Outros edifícios estão interessados em participar do projeto?
- Verifica-se absorção dos conceitos de Redução, Reutilização e Reciclagem?
- O destino dos recursos é tornado público?
- As pessoas envolvidas participam das avaliações?

A expectativa financeira

O resultado financeiro da coleta seletiva normalmente é baixo e o valor aferido normalmente é distribuído entre os funcionários envolvidos, seja em dinheiro, seja em forma de utensílios que são comprados.

Conclusão

A reciclagem de materiais muito mais que o resultado financeiro significa a preservação do meio ambiente, com conseqüente ganhos na qualidade de vida de todos.

Fonte: Hydrapower do Brasil Ltda.

Leia também:

Coleta seletiva de lixo - a maneira inteligente de preservar o meio ambiente

Seleção do lixo

 

CONTATOS

Fornecedores
Condomínios
Consultores
Outros assuntos

DESTAQUES

Gestão Condominial
Manutenção
Convivência
Saúde

INFORMAÇÕES

Privacidade
Condições de uso
Avisos importantes
Procon-RJ

SITE SEGURO

SSL

PORTAL DOS CONDOMÍNIOS e sua
logomarca estão registrados no INPI.
Todos os direitos estão reservados.
Nós gostamos de respeitar as Leis !
Não reproduza nosso conteúdo, total ou
parcialmente, sem a nossa autorização.

TAGS:
CONDOMINIOS, ASSOCIACAO DE MORADORES, COTACAO, COTACOES, CONDOMINIAL, CONDOMINOS,
PREDIOS, EDIFICIOS, SINDICOS, IMOVEL, IMOVEIS, GESTAO, APARTAMENTOS, CASAS,
FORNECEDORES, CONSULTORES, PRODUTOS, SERVIÇOS, ANUNCIANTES.