Manual para Acessibilidade aos prédios residenciais da cidade do Rio de Janeiro

Na portaria

Quando há degraus no hall da portaria, antes do acesso aos elevadores, pode acontecer de faltar espaço para fazer uma rampa adequada. Nesse caso, o ideal é utilizar a ajuda de equipamentos eletromecânicos, pequenas plataformas que correm verticalmente ou ao longo da escada, como se fossem minielevadores.


Para facilitar a orientação da pessoa cega, as caixas de correio devem ter sinalização em braille em cada um dos seus compartimentos.

Portas

Portas de entrada e de elevadores muito pesadas dificultam, e às vezes impedem, que pessoas com o equilíbrio comprometido ou com pouca força possam abri-las. As molas de controle das portas precisam ser ajustadas de forma a torná-las mais leves.

Se existem portas do tipo vai e vem ou de duas folhas, seja na portaria ou nas circulações de uso comum, os padrões a serem adotados são os seguintes:



Muitas vezes, as portas inteiramente de vidro transparente não são percebidas por pessoas apressadas ou que não enxergam bem, e se chocam com o vidro. A instalação de uma faixa opaca e bem visível, em toda a extensão da largura da porta, na altura da maçaneta, diminui o risco de acidente mais grave.

Pisos

Pisos muito polidos ou encerados representam risco para todos. Pisos antiderrapantes são mais seguros e transmitem confiança. No caso de mármores e granitos, pode-se obter bom aspecto e maior segurança com o uso de placas de granito áspero.

O piso tátil é aquele utilizado nos projetos da Prefeitura, como no RioCidade. Demarcam os orelhões e as rampas nos locais de travessia e geralmente são de cerâmica vermelha ou preta com bolinhas.

O que é piso tátil e quando utilizá-lo

A pessoa com deficiência visual costuma guiar-se com auxílio de bengala e percebe as mudanças de ambiente por meio do contato com o piso e as paredes, através das texturas e relevos. Por isso, é necessário o uso de sinalização tátil no chão. São faixas diferenciadas do revestimento geral do local, com superfície texturizada, para serem percebidas com maior facilidade pelos pés e pela bengala.

O piso tátil de alerta serve para avisar às pessoas cegas ou com pouca visão sobre a existência de desníveis, como escadas e rampas. Para pessoas com baixa visão – que enxergam pouco – é importante que o piso tátil seja de uma cor que contraste com a cor do piso à sua volta, facilitando a orientação.


• Para áreas externas, como calçadas e pátios, é necessário que esse piso diferenciado seja de alta resistência e com relevos bem definidos.

• Nas áreas internas, a faixa de piso tátil pode ter textura ou relevo mais suave, com largura de 40cm. O principal é que ela se destaque do piso restante em cor e textura.

Importante: o tipo de material escolhido para piso tátil de alerta em um prédio deve ser o mesmo em todos os ambientes internos em que for utilizado. E é preciso que seja colocado sem que haja desnível entre o piso do local e a faixa de piso tátil.

• A projeção dos elementos que se lançam ou cruzam o espaço com altura inferior a 2,10m, deve ser demarcada no piso com sinalização tátil ou outra forma que a delimite.

Em um hall pavimentado em cerâmica bege, pode-se fazer a faixa de alerta junto à escada em emborrachado preto. Em uma portaria com piso em granito polido cinza, a faixa pode ser em granito áspero marrom.

Elevadores

No hall de acesso aos elevadores, é necessária uma área de 1,50m de largura, para aproximação da cadeira de rodas, além da área ocupada pela abertura da porta.

Os botões de chamada dos elevadores devem ter altura entre 80cm e 1,20m do piso, com indicação do número do andar em relevo.

Do mesmo modo, a sinalização indicativa do andar com números em relevo na face interna das portas de acesso ao elevador, em cada pavimento, é de muita ajuda para a orientação da pessoa cega.

Sempre que houver reforma em elevadores, é bom aproveitar para instalar sinalização sonora, anunciando os andares.

Nas cabines com dimensões de 1,10m por 1,40m, a instalação de um espelho na face oposta à porta permite a identificação dos andares pela pessoa sentada em cadeira de rodas, de costas para a porta.


Outra providência importante é a instalação de corrimão nas paredes laterais e de fundo da cabine do elevador, a uma altura de 0,90m do piso.

O painel interno nos elevadores com sinalização em braille, junto aos botões de marcação dos andares, facilita seu uso pelos deficientes visuais.


É aconselhável, sempre que possível, a colocação de um revestimento de reforço na parte inferior das portas de entrada e dos elevadores, desde o chão até a altura mínima de 40cm, para prevenir arranhões provocados por pedais de cadeiras de rodas.

 

Para copiar o Manual para Acessibilidade, em formato PDF, clique aqui (arquivo com 5.085Kb).

Ou consulte o manual diretamente:

- Reconhecendo nossa diversidade
- Adaptando o lugar que vivemos
- Dimensões básicas que devemos conhecer
- Símbolo internacional de acesso
- Detalhes e cuidados no prédio
- Pode entrar, a casa é sua...
- Acesso a portaria
- Na portaria
- Circulando nos andares
- Nas áreas de recreação
- É bom lembrar que...
- Documentação necessária para licenciamento de obras de adaptação
- Órgãos que licenciam obras na cidade do Rio de Janeiro

CONTATOS

Fornecedores
Condomínios
Consultores
Outros assuntos

DESTAQUES

Gestão Condominial
Manutenção
Convivência
Saúde

INFORMAÇÕES

Privacidade
Condições de uso
Avisos importantes
Procon-RJ

SITE SEGURO

SSL

PORTAL DOS CONDOMÍNIOS e sua
logomarca estão registrados no INPI.
Todos os direitos estão reservados.
Nós gostamos de respeitar as Leis !
Não reproduza nosso conteúdo, total ou
parcialmente, sem a nossa autorização.

TAGS:
CONDOMINIOS, ASSOCIACAO DE MORADORES, COTACAO, COTACOES, CONDOMINIAL, CONDOMINOS,
PREDIOS, EDIFICIOS, SINDICOS, IMOVEL, IMOVEIS, GESTAO, APARTAMENTOS, CASAS,
FORNECEDORES, CONSULTORES, PRODUTOS, SERVIÇOS, ANUNCIANTES.